UTI Covid do Hospital de Clínicas em Campina Grande usa tecnologia de ponta para terapia de alto fluxo

Os casos moderados ou graves de Covid-19 podem exigir equipamentos que oferecem oxigênio para o organismo de uma forma ou de outra. O Hospital de Clínicas, em Campina Grande, vem usando nos tratamentos de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva um equipamento considerado de elevado padrão na área médica. É o cateter nasal de alto fluxo.

A tecnologia, considerada de ponta, fornece ainda mais oxigênio aos pulmões através de dutos com um diâmetro maior ligados ao nariz.

“Hoje o cateter nasal de alto fluxo é o que temos de mais moderno na estratégia não invasiva no tratamento de pacientes com Covid. É uma ferramenta de fundamental importância pra evitar que o paciente seja intubado”, explicou o médico Siddharta Lacerda.

A tecnologia vem sendo usada em grandes centros de saúde particulares do país. Na Paraíba, o HC é o único hospital público a fazer o uso do dispositivo. Com isso, a unidade tem conquistado excelentes números nas taxas de recuperação da doença. No último mês de junho, por exemplo, foram 227 altas médicas e uma taxa de recuperação que varia entre 75% e 80%.

“Nós dispomos de mais de 15 cateteres de alto fluxo, e o uso em nosso serviço, aliado a outras ferramentas, tem retratado a baixa taxa de mortalidade do Hospital de Clínicas de Campina Grande”, evidenciou o especialista.

O Hospital de Clínicas está em funcionamento, exclusivamente para tratamento de casos de Covid-19, desde julho de 2020.