Em festa, município de Desterro chega aos 62 anos de emancipação política nesta sexta-feira

A cidade de Desterro chega nesta sexta-feira,22,aos 62 anos de emancipação política.

O antigo povoado pertencente a Teixeira emancipou-se politicamente através da lei estadual n° 2.180, de 22 de outubro de 1959.

O povoamento da região iniciou-se com a fixação do casal Manoel dos Reis de Sousa e Silvéria Maria da Conceição no sítio Entre Rios, atraído pela existência de água no local.

Já o nome do povoado teve origem no cumprimento de uma promessa feita por dona Silvéria a Nossa Senhora do Desterro, para salvar a população local de uma epidemia de febre.

Em seu perfil oficial no Instagram, @gov_desterro, a prefeitura do município publicou a seguinte mensagem:

“Teu povo forte, altaneiro e lutador, muito se orgulha desse torrão sonhador.

“Hoje é dia de festa, Desterro e seus encantos completam 62 anos de emancipação política, data essa que marca uma trajetória de conquistas, desenvolvimento e muita história pra contar.

“Somos imensamente orgulhosos pelo nossos povo lutador, guerreiro e acolhedor que temos.

“Parabéns, Desterro!

Dólar chega R$ 5,71 e acumula alta de 10% no ano

Às 11h11, a moeda norte-americana subia 0,55%, cotada a R$ 5,6965.

O dólar é negociado novamente em alta nesta sexta-feira (21), em meio aos temores de piora do cenário fiscal do país após as manobras do governo para driblar o teto de gastos e da debandada de secretários do Ministério da Economia.

Às 11h11, a moeda norte-americana subia 0,55%, cotada a R$ 5,6965. Na máxima do dia até o momento, chegou a R$ 5,7180 – uma alta de mais de 10% no acumulado do ano. 

A alta parece ter perdido um pouco da força com a notícia de que o presidente Bolsonaro teria dado sinal vermelho para a sondagem de nomes para substituir o ministro da Economia Paulo Guedes.

Já a Bovespa opera em queda, na contramão dos mercados externos.

A exemplo da véspera, o Banco Central ainda não anunciou ofertas líquidas de dólar para esta sessão.

Na quinta-feira, o dólar fechou em alta de 1,92%, a R$ 5,6651 – maior cotação desde 14 de abril e a maior valorização diária da moeda desde 8 de setembro. Com o resultado, a moeda norte-americana passou a acumular avanço de 4,03% no mês e de 9,21% no ano.

Furo do teto de gastos

Na noite desta quinta-feira, a comissão especial criada na Câmara para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios aprovou uma mudança no teto de gastos para viabilizar o Auxílio Brasil, programa social que deve substituir o Bolsa Família. O texto agora segue para o plenário.

A proposta de furar o teto para bancar o programa social repercutiu negativamente no mercado, elevando os temores de piora do quadro fiscal e de descontrole dos gastos públicos para financiar medidas vistas como populistas.

“Já estamos falando de um quadro inflacionário bastante preocupante e o gestor tem que perceber que está fazendo alguma coisa errada. Se a inflação no Brasil começou a subir antes de todo mundo e sobe mais forte, com o dólar descolado dado o cenário internacional, o gestor de política econômica tem que desconfiar. Então, é obvio que necessitava um maior cuidado na questão macroeconômica. Não é sair fazendo e a inflação é problema do BC. Tem erros sistemáticos cometidos”, disse a economista Zeina Latif, em entrevista à GloboNews.

Em meio ao retorno de ameaças de greve de caminhoneiros em razão da alta dos combustíveis, o presidente Jair Bolsonaro também anunciou que o governo vai oferecer uma ajuda de R$ 400 a cerca de 750 mil caminhoneiros autônomos para compensar o aumento do preço do diesel, sem informar de onde vai tirar os recursos nem a partir de quando o benefício será pago.

Após a equipe econômica ter sido atropelada pela ala política do governo Bolsonaro na discussão sobre a fonte de financiamento do novo programa social do governo, quatro secretários do Ministério da Economia pediram demissão dos cargos nesta quinta-feira.

A explosão da dívida pública e o risco de um descontrole da situação fiscal é apontado por analistas e investidores como um dos principais fatores de incerteza doméstica, podendo inclusive inviabilizar uma retomada sustentada da economia brasileira.

“Tirar o teto de gasto e precatórios com limitações podem ser entendidos como abertura de porteira para mais gastos ineficientes, tendo em vista as próximas eleições polarizadas de 2022. Vamos perder a âncora, sem colocar nada no lugar”, afirmou Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco Modalmais.

Na visão do mercado, as manobras para furar do teto dos gastos colocam ainda mais pressão no dólar e para o Banco Central elevar a taxa básica de juros, atualmente em 6,25% ao ano. “Isso compromete a expansão do PIB em 2022. Para as classes de renda baixa, o efeito parece ser de dar com uma mão e tirar com a outra, considerando inflação ascendente e desemprego elevado”, acrescentou Bandeira.

Fone: G1

Ninguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena acumula em R$ 26,5 milhões

A quina teve 49 apostas vencedoras; cada uma receberá R$ 47.248,93. A quadra teve 3.678 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 899,24.

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.421 da Mega-Sena, realizado na noite desta quinta-feira (21) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. O prêmio acumulou. Para o próximo sorteio, no sábado (23), o valor previsto é de R$ 26,5 milhões.

Veja as dezenas sorteadas: 02 – 03 – 32 – 35 – 48 – 57.

A quina teve 49 apostas vencedoras; cada uma receberá R$ 47.248,93. A quadra teve 3.678 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 899,24.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Fonte: G1

João Dória chega à Paraíba nesta sexta-feira para agenda política

Nesta sexta-feira (22), o governador de São Paulo vai a Guarabira, onde se reunirá com empresários e políticos em um evento.

O pré-candidato à presidência da República, João Doria cumpre agenda política na Paraíba nesta sexta (22) e sábado (23). 

Nesta sexta-feira (22), o governador de São Paulo vai a Guarabira, onde se reunirá com empresários e políticos em um evento na Vila Gourmett com transmissão ao vivo pelo Intagram @psdbpb. 

Já no sábado (23), João Doria estará em João Pessoa, onde visita, às 8h, o Hospital Napoleão Laureano, no bairro de Jaguaribe, referência no tratamento de pacientes com câncer. Por se tratar de um ambiente hospitalar a visita será restrita à equipe da unidade de saúde e do governador de São Paulo. Ainda na Capital, o governador de São Paulo se reúne com empresários paraibanos para discutir o cenário da economia brasileira e paraibana na atualidade.

Fonte: ClickPB

Polícia Civil prende homem investigado por ‘golpe do pix’ em Campina Grande

O suspeito de 31 anos foi preso no bairro Jardim Acácio.

A Polícia Civil da Paraíba prendeu nessa quinta-feira (21), um homem investigado por aplicar golpes ao efetuar compras via pix, em Campina Grande. O suspeito de 31 anos foi preso no bairro Jardim Acácio. 

De acordo com informações, o homem passou a ser investigado, após um casal que foi vítima do golpe e ter um prejuízo de R$ 30 mil, procurar a delegacia para registrar o crime.

O investigado realizava as compras e enviava prints como se estivesse pagando pelos produtos. No entanto, as vítimas constaram que os valores não caíam na conta da empresa e procuraram a Polícia Civil.

A DDF investiga a possibilidade de outros golpes aplicados por ele. O homem está preso, à disposição da justiça.

Fonte: ClickPB

‘Arregou’: apontado como autor da ação contra Karla Pimentel, chefe de gabinete nega ter autorizado advogado a entrar com pedido de cassação

Aleksandro Pessoa é chefe de gabinete da atual prefeita desde o dia 9 deste mês, quando Hermann Lundgren Régis​, ex-marido de Karla, foi exonerado do cargo. Ele concorreu como vice de Márcia em 2020.

Em mais uma reviravolta no caso da cassação da prefeita do Conde, Karla Pimentel, um dos autores do pedido, Aleksandro Pessoa, declarou que não autorizou o seu advogado Yuri Marques da Cunha a dar entrada em processo judicial contra a coligação eleita. A afirmação foi registrada nesta quinta-feira (21) em um cartório de João Pessoa. O documento, o qual o ClickPB teve acesso, pode fazer com o que processo seja extinto.

Aleksandro é chefe de gabinete de Karla desde o dia 9 deste mês, quando Hermann Lundgren Régis, ex-marido da prefeita cassada, foi exonerado do cargo. Antes fazer parte da atual gestão, ele chegou a ser suplente de vereador na legislatura passada e chefe de gabinete da ex-prefeita Márcia Lucena.

Nas eleições municipais de 2020, ele concorreu como vice de Márcia. A chapa, no entanto, ficou em segundo lugar. Agora, com base na decisão da juíza Lilian Frassinetti Correia Cananea, da 3ª Zona Eleitoral de Santa Rita, ele pode assumir o cargo vice do Conde ao lado da ex-prefeita.

De acordo com Lilian, Karla cometeu a prática de abuso de poder econômico nas contas da campanha que foram prestadas à Justiça Eleitoral.

“Foram apuradas a existência de serviços prestados na modalidade de propaganda e publicidade que incorreram em despesas no montante de R$ 9.784,38, não registradas na prestação de contas ao final da campanha, mas em prestação de contas retificadora”, tendo sido comprovado ainda que “o pagamento de despesas de propaganda e publicidade feito diretamente pela candidata, não permite identificar a verdadeira origem dos recursos recebidos no curso da campanha, trazendo dúvidas acerca da regularidade da movimentação financeira”, diz trecho do documento.

Veja a declaração de Aleksandro Pessoa registrada em cartório:

Fonte: ClickPB

Comissão aprova PEC dos Precatórios com mudança no teto de gastos para viabilizar Auxílio Brasil

Relator, deputado Hugo Motta, diz que nova versão abre ‘espaço fiscal’ de mais de R$ 80 bi para governo bancar Auxílio Brasil.

A comissão especial criada na Câmara para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios aprovou a proposição nesta quinta-feira (21) por 23 votos a 11.

A votação foi concluída após a aprovação do texto-base e a rejeição dos oito destaques (sugestões pontuais de alteração do texto principal) apresentados.

Vencida a etapa da comissão, o texto seguirá para o plenário, onde precisa obter pelo menos 308 votos em dois turnos para ser aprovado.

A PEC fixa um limite, a cada exercício financeiro, para as despesas com precatórios (dívidas da União já reconhecidas pela Justiça).

O texto é uma das apostas do governo federal para viabilizar o Auxílio Brasil, programa social que deve substituir o Bolsa Família.

O governo tenta reduzir o montante de precatórios a ser quitado em 2022 para, com o restante do dinheiro, conseguir pagar o novo programa social. A intenção é que cada família beneficiária do novo programa receba, pelo menos, R$ 400 por mês no próximo ano.

A aprovação pela comissão do parecer sobre a proposta, de autoria do relator, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), abre espaço orçamentário para bancar o programa sem “furar” o teto de gastos, que limita o crescimento da maior parte das despesas públicas à inflação.

Além de restringir o pagamento de precatórios, a PEC altera a regra de correção do teto de gastos.

Atualmente, a fórmula considera o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apurado entre julho de um ano e junho do ano seguinte. O período considerado é esse porque é o dado disponível no momento em que o governo tem de enviar ao Congresso o projeto de orçamento do ano seguinte.

Com a mudança proposta pela PEC, o IPCA passa a ser apurado entre janeiro e dezembro. Essa mudança no cálculo também afeta o pagamento dos precatórios, já que o governo propõe limitar a alta dessas despesas pelo mesmo índice.

A mudança parece simples mas, segundo o relator, a alteração na fórmula e o limite de pagamento dos precatórios liberam quase R$ 84 bilhões para despesas em 2022, ano eleitoral. Na prática, o governo conseguiria essa margem para contornar o teto de gastos. Técnicos do Congresso estimam que esse espaço orçamentário pode ser ainda maior e ultrapassar R$ 95 bilhões.

A proposta de furar o teto para bancar o programa social repercutiu negativamente no mercado.

Discussão

Antes da votação, o relator da matéria disse que cerca de 17 milhões de famílias serão beneficiadas e defendeu que o texto obedece às regras fiscais.

“Nós temos sim a preocupação de fazermos o social, de podermos levar esse auxílio, mas nós temos uma preocupação ainda maior também de continuarmos a obedecer as regras fiscais, porque não adianta aqui sermos irresponsáveis fiscalmente, porque isso irá culminar com uma inflação ainda maior, e nós sabemos que não adianta dar com uma mão e tirar com a outra”, disse Hugo Motta.

Polêmica, a proposta foi alvo de críticas na comissão especial. Parlamentares, principalmente da oposição, afirmam que a mudança é uma forma de dar “calote” no pagamento dos precatórios.

“O que está sendo feito aqui, na verdade, é um calote. Nós vamos dar um calote na dívida dos precatórios no país. Por essa razão, a oposição não pode aceitar a forma açodada e absolutamente inconsequente com que o Governo está conduzindo essa política”, disse o deputado Bira do Pindaré (PSB-MA).

Gilson Marques (Novo-SC) criticou as mudanças no parecer, protocolado minutos antes da sessão começar.

“Um tema extremamente complexo de um alto impacto financeiro, social, fiscal. Não é possível, de uma maneira técnica, analisar todos os contextos, impactos e consequências relativos a isso”, disse o parlamentar.

Defensor da proposta, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), compareceu por alguns minutos à sessão, mas não quis falar com a imprensa. Em outras ocasiões, ele disse que a PEC é prioridade na Casa.

Regra ‘casuística’

A regra proposta na PEC, segundo os técnicos do Congresso, é “totalmente casuística” – ou seja, foi pensada apenas para resolver o próximo ano.

De 2023 em diante, não há qualquer garantia de que o cálculo de janeiro a dezembro seja mais vantajoso que o modelo atual. Ou seja, a mudança pode incluir um aperto nos orçamentos federais nos anos seguintes.

A mudança no relatório, protocolado nesta quinta-feira, serve para bancar o novo valor do Auxílio Brasil, de R$ 400, anunciado oficialmente pelo governo nesta quarta-feira (20). O governo quer reajustar o Bolsa Família em 20% e, depois, chegar aos R$ 400 com um “benefício temporário”.

Ao criar um programa temporário, o governo federal fica dispensado de apontar uma nova fonte permanente de recursos – essa é a principal dificuldade da equipe econômica para viabilizar o Auxílio Brasil.

Os técnicos do Congresso ouvidos pelo g1 e pela TV Globo afirmam também que a abertura dessa folga orçamentária em 2022 pode levar o governo a gastar mais recursos para atender a pedidos de parlamentares – por exemplo, com as emendas de relator, criticadas pela falta de transparência.

Nova versão

Motta já havia lido um relatório sobre a matéria há duas semanas. Na oportunidade, o parecer estipulou um limite para despesas com precatórios para cada exercício financeiro, o que, se aprovado, abriria espaço orçamentário de R$ 50 bilhões para bancar o programa sem furar o teto de gastos.

Nesta quinta, ao apresentar a nova versão, Motta disse claramente que a mudança servirá para incluir o Auxílio Brasil nas contas do próximo ano.

“Estamos trazendo correção do teto de gastos de janeiro a dezembro de cada ano, para que a gente consiga, com isso, encontrar a saída do espaço fiscal necessário para cuidarmos de quem mais precisa”, afirmou o relator.

Na prática, a mudança na correção monetária do teto de gastos quase dobra a folga fiscal gerada pela PEC dos Precatórios – que passará de R$ 50 bilhões para algo entre R$ 80 bilhões e R$ 90 bilhões.

Espaço no teto

Até este ano, o governo vinha pagando integralmente os precatórios. A partir de 2022, a conta passará de R$ 54,7 bilhões para cerca de R$ 90 bilhões, o que, segundo o Poder Executivo, inviabiliza o lançamento do novo programa social.

Por isso, a PEC estipula um teto para gastos com precatórios, abrindo espaço fiscal para bancar o programa. A mudança no período de correção também ajuda abrir mais espaço no orçamento.

Segundo o texto , os precatórios de menor valor terão prioridade de pagamento e os que não forem pagos no exercício previsto em razão do estouro do teto fixado na proposta terão prioridade nos exercícios seguintes.

Auxílio Brasil

O governo anunciou na quarta-feira (20) que o Auxílio Brasil deverá ter mesmo o valor de R$ 400.

Para permitir essa despesa, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que estudaria uma forma de alterar o teto de gastos. Essa alteração foi apresentada nesta quinta na PEC dos Precatórios.

Vacinação

O relatório prevê que, se o novo cálculo for aprovado, a aplicação no Orçamento de 2021 fica limitada a R$ 15 bilhões.

E que, se isso acontecer, o saldo deve ser usado exclusivamente para despesas da vacinação contra Covid ou “relacionadas a ações emergenciais e temporárias de caráter socioeconômico” – o que poderia, também, incluir os gastos com o Auxílio Brasil.

Na avaliação de técnicos, esse dispositivo pode resolver uma lacuna sobre recursos para a vacinação no ano seguinte. Como o governo encaminhou o projeto do Orçamento de 2022 sem previsão orçamentária para os imunizantes, essa previsão seria uma forma de garantir os valores ainda em 2021.

Fonte: G1

Outubro Rosa: Prefeitura de Coxixola promove conscientização e presta atendimento à população; exames de mamografia estão entre os serviços oferecidos

A prefeitura Municipal de Coxixola, através da Secretaria de Saúde, realiza uma série de atividades referentes à campanha Outubro Rosa.

A campanha, cujo objetivo principal é promover a conscientização sobre a doença, proporcionando a detecção precoce e a consequente redução do índice de mortalidade, é acompanhada pela oferta de serviços que facilitam o diagnóstico e o início do tratamento, quando for o caso.

Dentro da programação , a Secretaria de Saúde de Coxixola oferece consulta com profissional mastologista durante toda esta sexta-feira, 22,na UBS Cícero Zeca.

Já na próxima segunda-feira,25, haverá exames de mamografia oferecidos a todas as pessoas que precisarem, com as atividades concentradas ao lado da prefeitura. Os trabalhos terão início às 8 horas.

Para desenvolver a contento todas essas atividades, foi contratada uma equipe multidisciplinar composta por mastologista, ultrassonografista e ginecologista. Os profissionais atuarão de maneira coordenada, oferecendo atendimento sequenciado e mais eficiente a todos.

A equipe estará à disposição dos coxixolenses durante a toda a programação do Outubro Rosa.

Redação

Nilda defende união dos governos federal, estaduais e municipais no combate à violência contra a mulher

Em discurso no Plenário do Senado Federal, a senadora Nilda Gondim (MDB-PB) defendeu a união das três esferas de governo (União, Estados e Municípios) na adoção de um plano rigoroso de combate e, principalmente, de prevenção e erradicação da violência de gênero no Brasil. Conforme ressaltou, além de vitimar diariamente centenas de mulheres em todo o território nacional, esse tipo de conduta criminosa ainda causa enormes prejuízos financeiros aos cofres públicos, considerando que as vítimas ficam em média dezoito dias sob licença médica, impactando em elevados dispêndios para os serviços de atendimento que incluem a saúde, a segurança, a justiça e os órgãos de assistência social.

Nilda Gondim citou reportagem da Rede Globo de Televisão alertando para os altíssimos índices de violência contra a mulher no Brasil (uma média de 505 agressões diárias) e defendeu a adoção de mecanismos rigorosos que coíbam essa prática reiterada, especialmente através de medidas que desestimulem os agressores a esse tipo de conduta criminosa. “A violência doméstica compromete a mulher vítima de preconceito, de agressão, envolve a família e todo o seu circunstancial, além de prejudicar a Nação, causando um prejuízo humano, social e financeiro imensurável”, ressaltou.

Para a senadora paraibana, o Brasil necessita de um projeto de segurança dotado de mecanismos eficientes para coibir a prática reiterada da violência contra a mulher. Citando declaração do secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, de que os governos devem fazer da prevenção e reparação de atos de violência contra mulheres e meninas uma parte fundamental de seus planos nacionais de resposta à Covid-19, Nilda Gondim observou que, “numa situação normal, o problema da violência de gênero já é grave”, e que “na situação atual de pandemia, o problema é aumentado e agravado exponencialmente”.

Nilda Gondim recorreu ainda às declarações de António Guterres para afirmar que “a violência de gênero é um problema que tem como uma das bases principais a desigualdade das relações de poder entre os sexos e a discriminação contra mulheres e meninas, realidade esta que é exacerbada por conflitos, crises humanitárias, pobreza, tensões econômicas, e, ocasionalmente, consumo nocivo de álcool e outras drogas”.

  • Assessoria

João Azevêdo entrega pavimentação, ginásio e autoriza obras em Alagoa Nova, Lagoa Seca e São Sebastião de Lagoa de Roça

O governador João Azevêdo esteve, nesta quinta-feira (21), nos municípios de Alagoa Nova, Lagoa Seca e São Sebastião de Lagoa de Roça, oportunidade em que fez a entrega de obras de implantação e pavimentação de rodovia e de ginásio e inspecionou e autorizou reformas de escolas.

“Esse é um momento de alegria porque estamos cumprindo o dever de casa, promovendo o desenvolvimento de regiões e políticas de inclusão e responsabilidade social, cuidando da educação, da infraestrutura, da assistência a pequenas e médias empresas e realizando mais de R$ 2 bilhões em obras concluídas, em andamento e a iniciar, gerando emprego e renda para o nosso povo”, frisou o gestor. 

Em Alagoa Nova, o chefe do Executivo estadual inaugurou a pavimentação do acesso ao Distrito de São Tomé. A obra representa investimentos de R$ 3,1 milhões, oriundos do tesouro estadual, e compreende um trecho de 4,4 km, beneficiando diretamente 21 mil pessoas.

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino, evidenciou a importância da obra para o crescimento da região. “É uma satisfação dividir esse momento especial com a população de Alagoa Nova ao lado do governador, que entrega uma obra magnífica que representa autoestima, desenvolvimento, qualidade de vida e transformação de realidades. Esse era um sonho antigo da população que está feliz e satisfeita com o investimento”, comentou. 

“Nós lutamos pela concretização dessa obra e agradecemos a sensibilidade e a atitude do governador que contempla toda a Paraíba com obras importantes e programas como o Tá na Mesa, que atende as pessoas que tanto precisam da atenção do poder público”, pontuou o deputado estadual Chió. 

O prefeito de Alagoa Nova, Francinildo Pimentel, elogiou a qualidade da obra. “Eu agradeço de forma emocionada por esse investimento para o Distrito de São Tomé que tem um grande potencial econômico e turístico, dando condições para melhor receber os turistas que vêm para o município”, disse. 

O agricultor Manoel Matos agradeceu a atenção do Governo do Estado com o município. “Essa obra ficou muito boa, ajuda muito a gente que precisa transportar a nossa produção. Antigamente, os carros atolavam na ladeira e era o maior sofrimento para quem tem carro e hoje a realidade é totalmente diferente e melhor”, comentou. 

Em Lagoa Seca, o governador João Azevêdo autorizou as obras de pavimentação da rodovia PB-099, contemplando também Puxinanã e o acesso ao Distrito de Jenipapo com investimentos de R$ 9,6 milhões. No município, ele ainda inspecionou as obras de construção de laboratório, ginásio coberto e reforma da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Francisca Martiniano da Rocha, que recebe investimentos de R$ 2 milhões.

“Nós mostramos que em termos de recursos humanos e de produção de conteúdo estamos muito bem e, além disso, estamos melhorando a infraestrutura das nossas escolas para avançar ainda mais a nossa educação já premiada e consagrada, fruto do trabalho dos nossos professores, e uma meta da gestão é fortalecer o segmento para que os profissionais possam exercer sua profissão com tranquilidade e os alunos tenham um melhor rendimento”, afirmou o secretário da Educação, Ciência e Tecnologia, Claúdio Furtado.

O deputado federal Frei Anastácio falou da importância das obras da PB-099 para o segmento produtivo local. “Essa estrada de Lagoa Seca a Puxinanã representa o desenvolvimento para os municípios que são celeiros da agricultura familiar, o que é de fundamental importância para a economia”, pontuou. 

O deputado estadual Inácio Falcão parabenizou o governo pela qualidade da educação e pelos investimentos no estado. “A gestão tem se notabilizado na educação, preparando nossas crianças e adolescentes para um futuro promissor e Lagoa Seca também está em festa com a assinatura do contrato para execução da estrada que vai interligar municípios”, comentou.

Já em São Sebastião de Lagoa de Roça, o gestor fez a entrega do ginásio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor José Borges, onde foram investidos quase R$ 560 mil e autorizou a reforma da unidade de ensino que receberá recursos na ordem de R$ 1,5 milhão para a execução de serviços de construção de laboratórios e manutenção de 10 salas de aula, secretaria, diretoria, sala dos professores, almoxarifado, arquivo, biblioteca, cozinha, recreio coberto, laboratório de Informática e banheiros. 

A estudante Klarissy Farias agradeceu pelo atendimento do pleito da comunidade escolar. “Nós solicitamos o ginásio no Orçamento Democrático e hoje estamos muito felizes com a entrega da obra que será de grande importância para a realização de jogos escolares e atividades físicas e já agradecemos pela garantia da reforma das nossas instalações”, disse. 

Prefeitos, vereadores e secretários da gestão estadual também estiveram presentes.

Relatório de Veneziano aprovado no Senado garantirá 350 milhões de euros para beneficiar populações de baixa renda

A Comissão de Assuntos Econômicos – CAE e o Plenário do Senado Federal aprovaram esta semana relatório do Vice-presidente da Casa, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) ao Projeto de Resolução nº 55/2021 que autoriza a contratação de operação de crédito externo junto ao KfW Entwicklungsbank (instituição bancária da Alemanha) no valor de até € 350.000.000,00 (trezentos e cinquenta milhões de euros).

De acordo com Veneziano, os recursos destinam-se ao financiamento parcial do “Programa Emergencial de Apoio à Renda de Populações Vulneráveis Afetadas pela Covid-19 no Brasil”. Segundo ele, o objetivo é garantir os níveis mínimos de qualidade de vida às pessoas em situação de vulnerabilidade social em decorrência do impacto adverso da pandemia da Covid-19 sobre o mercado laboral.

“Essas despesas se referem à renda básica emergencial, instituída pela Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020, à expansão do Programa Bolsa Família, ao financiamento do seguro desemprego e à manutenção de emprego dos trabalhadores formais, no âmbito do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda, criado pela Medida Provisória nº 936, de 1º de abril de 2020, convertida na Lei nº 14.020, de 6 de julho de 2020”, destacou o Vice-presidente do Senado, em seu relatório.

“É importante que possamos garantir às populações de baixa renda no Brasil os investimentos necessários para superar esta fase complicada que estamos vivenciando, da pandemia da Covid-19. Por isso, destaco a relevância da propositura e seu alcance social, considerando a extrema importância da sua aprovação”, disse Veneziano.

Assessoria

Vereadora Dona Fátima lamenta falta de medicamentos e exames nas UBSs de Campina Grande e cobra ações da Secretaria de Saúde

Como integrante da Comissão de Saúde e Bem Estar Social da Câmara Municipal de Campina Grande, a vereadora Maria de Fátima Melo Silva, (Dona Fátima) do PODEMOS, lamentou a constante falta de medicamentos e a ausência de marcação de exames nas unidades básicas e postos de saúde do município.

Integrante da bancada de oposição na CMCG, Dona Fátima garantiu que não pretende apontar culpados, mas encontrar solução para um problema que afeta a população, principalmente as pessoas mais carentes, que sofrem com a falta de uma assistência de saúde decente.

Ela revelou que tem recebido todos os dias inúmeros telefonemas de pessoas reclamando das condições precárias de algumas unidades de saúde, e da falta de medicamentos,

“Todos os dias eu recebo telefonemas de pessoas reivindicando medicação, exame de sangue. Isso me entristece, porque eu acho que o prefeito tem que ter um olhar voltado para aqueles que mais precisam” observou.

Atendendo apelo da população, Dona Fátima visitou pessoalmente algumas unidades de saúde de Campina Grande, a exemplo da Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) do Jeremias, e Posto de Saúde Wilson Furtado em Vila Cabral de Santa Terezinha. Ela disse que saiu estarrecida com a situação em que essas unidades de saúde se encontram. Algumas UBS estão funcionando de forma precária.

No Posto de Saúde Wilson Furtado, a realidade estrutural da unidade é preocupante. Algumas paredes apresentam rachaduras, e alguns espaços não estão apropriados para um atendimento digno. Até o depósito jogar lixo, foi improvisado em um lugar inadequado. Na farmácia, falta gases,  soro e medicamentos, inclusive, os remédios de uso contínuo.

“Eu sai muito triste do posto, com muitas pessoas chorando por não ter o seu remédio em mãos.A reclamação da comunidade sobre a falta de remédios, principalmente destes controlados, é constante. Para agravar mais a situação, fui informada que o posto não está conseguindo marcar consultas, sob alegação que faltam vagas nos hospitais da cidade”, relatou.

Durante a visita, Dona Fátima comunicou a equipe que já solicitou  via Requerimento na CMCG, uma ampla reforma no posto médico de Vila Cabral.

“Percebi a forma dedicada, comprometida e competente de todos os profissionais do posto. Toda equipe é muito esforrçada e raliza um bom e louvável trabalho na comunidade” observou.

O mais preocupante, é que situação semelhante acontece em outros PSFs do nosso município. Por isso, como integrante da Comissão de Saúde, decidiu levar ao Plenário da Câmara Municipal.

Dona Fátima adiantou que pretende marcar uma reunião com o Secretário de Saúde do município, o  médico Gilney Porto , na tentativa de resolver parte do problema. Ela disse que conhece a acredita no trabalho e na competência do  Secretário Municipal de Saúde, e nesse sentido, tem a certeza que ele não ficará sensível ao pleito.

Assessoria

Carol Gomes e Comissão de Saúde através de exposição fotográfica levam conscientização sobre Outubro Rosa à CMCG

A partir de quinta-feira (21) até o fim do mês de outubro acontece no hall de entrada da Câmara Municipal de Campina Grande a exposição fotográfica ‘Rosas de Fé e Esperança’, uma realização da Comissão de Saúde e Bem Estar Social com o apoio da ONG Mulheres de Peito.

Com nove fotografias, a exposição busca mostrar que por trás de cada registro existe uma história de superação, de batalha e, sobretudo, de resistência. O objetivo é informar sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama e promover o aumento da autoestima em mulheres que passaram pela doença. Ana Jéssica e Felipe Gomes são os fotógrafos autores dos registros.

“Por meio dessas fotos queremos mostrar que o câncer de mama é um processo difícil, mas que é possível vencer. Queremos que outras mulheres que estão passando pela doença se inspirem com essas fotos e com essas histórias de coragem, fé, beleza e superação”, falou Carol Gomes, presidente da Comissão de Saúde.

O grupo ‘Rosas de fé e esperança’ foi formado em outubro de 2019 reunindo mulheres acometidas pelo câncer de mama. Juntas, essas mulheres trabalham levando apoio, incentivo e esclarecimento em parceria com a ONG Mulheres de Peito, destinada à prestação de serviço social, por meio do mapeamento, acolhimento, diagnóstico e tratamento do câncer. Mesmo depois do último adeus, aquelas que partem continuam integrantes da vida dos que ficam através da saudade, fé e esperança.

Dijanete Lustosa foi uma das mulheres fotografadas e falou: “É muito gratificante, não só para mim mas para todas elas, saber que nossas fotos estão em exposição para conscientizar outras mulheres. O câncer não é fácil. Já passei pelo câncer de mama e também pelo câncer de ovário, mas estou aqui, sou prova viva que o câncer tem cura”, revelou.

“Queremos que a Casa de Félix Araújo, como verdadeira casa do povo, seja sempre palco de conscientização, empatia e saúde”, disse Carol Gomes.

Juíza diz que cassação e afastamento da prefeita de Conde são imediatos, mesmo com chances de recursos no TRE-PB e TSE

A Justiça Eleitoral decidiu cassar os mandatos da prefeita de Conde, Karla Pimentel, e do vice-prefeito, José Ronaldo Vieira Sales Júnior, mais conhecido como Dedé Sales.

A juíza da 3ª Zona Eleitoral, Lilian Frassinetti Correia Cananea, declarou que a cassação e o afastamento da prefeita de Conde, Karla Pimentel, são imediatos. A Justiça Eleitoral decidiu cassar os mandatos da prefeita de Conde, Karla Pimentel, e do vice-prefeito, José Ronaldo Vieira Sales Júnior, mais conhecido como Dedé Sales. A decisão, a qual o ClickPB teve acesso, foi tomada na noite dessa quarta-feira (20). Com a decisão da juíza Lilian Frassinetti, a ex-prefeita Márcia Lucena deverá retomar o posto, já que foi a segunda colocada nas últimas eleições.

A magistrada destacou que a saída da prefeita Karla Pimentel é imediata, mesmo havendo oportunidade da prefeita recorrer no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Karla foi eleita prefeita de Conde em 2020 com 6.794 votos, representando 40,94% do total. De acordo com a decisão, os diplomas de Karla Pimentel e do vice-prefeito foram cassados devido a violações das regras de contabilidade eleitoral.

A defesa de Karla Pimentel poderá recorrer da decisão para tentar reverter a cassação em outras instâncias. O ClickPB procurou a juíza Lilian Frassinetti, mas ela disse que não vai se pronunciar sobre o caso.

Fonte: ClickPB

Helicóptero com 246 quilos de cocaína cai na região da fronteira com Paraguai

Duas pessoas morreram no acidente e seus corpos foram encontrados carbonizados.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um helicóptero com 246 quilos de cocaína caiu nesta quarta-feira (20) em um fazenda na região de Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai.

Duas pessoas morreram no acidente e seus corpos foram encontrados carbonizados.

O helicóptero modelo Robinson R66 Turbine prefixo PR ITT consta em nome de empresa imobiliária de Taubaté, no interior paulista. A aeronave tinha situação regular.

Policiais militares, federais e da Guarda Civil Municipal de Ponta Porã e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estiveram no local, assim como uma equipe da DRACCO (Departamento de Repressão a Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul).

A Polícia Civil solicitou exames periciais e papiloscópicos para tentar identificar os ocupantes da aeronave.

De acordo com apurações preliminares, uma das vítimas teria no peito a tatuagem com a inscrição “salmo 63”. No segundo corpo, haveria outras tatuagens com palavras “amor” e “gratidão”.

O acidente aconteceu no começo da tarde, em uma fazenda onde trabalhadores atuavam em uma área de plantio de sementes.

Fonte: FolhaPress

Marcelo Queiroga critica governadores em evento de inauguração de trecho da Transposição na Paraíba: “Quantas vacinas eles trouxeram?”

Segundo Queiroga, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de mais de 320 milhões de doses de vacinas com a população.

O ministro da Saúde, o paraibano Marcelo Queiroga, aproveitou o seu discurso, no evento de inauguração do último trecho do projeto de Integração do Rio São Francisco, no município de São José de Prianhas, no Sertão do Estado, para tecer críticas aos governadores. Ele disse que o consórcio dos governadores prometeu comprar vacinas contra Covid-19, mas que não fez.

 “No passado, um consórcio de governadores disseram que iam trazer vacinas… Quantas vacinas eles trouxeram? Nenhuma. Todas as vacinas foram trazidas pelo governo do presidente Bolsonaro. E as vacinas só tem um dono, o povo do Brasil . O governo do presidente Bolsonaro é um governo conservador, o que isso significa dizer, compromisso com o investimentos e probidade administrativa. Não há denúncias de corrupção com nenhum dos seus ministros”, disse, com o acompanhou o ClickPB.

Segundo Queiroga, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de mais de 320 milhões de doses de vacinas com a população. Além disso, afirmou que a média móvel a 3 mil casos por dias, há sete meses, e hoje, com determinação do governo diminuiu em 90% o numero de casos. Em tom político, o ministro questionou o que aconteceu entre 2008 e 2018. Disse que foram fechados 40 mil leitos em todo o país. No entanto, Bolsonaro abriu leitos de UTI e equipou com respiradores, além de ter comprado kit intubação.

Fonte: ClickPB

Defesa de Karla Pimentel vai recorrer da decisão da Justiça que cassou seu mandato de prefeita do Conde por abuso de poder econômico

A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo foi ajuizada pelo PSB baseada na acusação da prática de abuso de poder econômico nas contas de campanha que foram prestadas à Justiça Eleitoral.

A Secretaria de Comunicação do Conde confirmou que a defesa da prefeita de Karla Pimentel vai recorrer da decisão da Justiça Eleitoral que cassou o mandato da sua chapa, tomada na noite desta quarta-feira (20). A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo foi ajuizada pelo PSB baseada na acusação da prática de abuso de poder econômico, que teria sido revelada nas contas de campanha que foram prestadas à Justiça.

“O assessor da prefeita está se reunindo com os advogados e no início da tarde a prefeitura deve se manifestar. O jurídico vai se posicionar e, obviamente, vai recorrer da decisão no TRE [Tribunal Regional Eleitoral] e quando tivermos uma posição definitiva é que a gente vai se manifestar. Uma nota deve ser emitida à tarde”, afirmou o secretário de Comunicação e Difusão Digital, Cristiano Teixeira.

De acordo com a decisão proferida pela juíza Lilian Frassinetti Correia Cananea, da 3ª Zona Eleitoral de Santa Rita, a ex-prefeita do Conde, Márcia Lucena, deve assumir o posto de gestora municipal da cidade por ter ficado em segundo lugar nas eleições de 2020. 

“Cassados os mandatos, nas eleições majoritárias, tornam-se nulos os votos concedidos aos cassados. Se a eleição tiver sido para os cargos do Executivo, haverá a anulação da própria eleição, se aqueles tiverem obtidos mais da metade dos votos válidos, por incidência do art. 224, do Código Eleitoral. Caso contrário os segundos colocados assumem o mandato”, disse em trecho da decisão.

A juíza elencou em sua decisão os motivos que a levaram a aceitar a acusação de abuso de poder econômico, tendo levado em consideração a constatação de divergências entre a movimentação financeira registrada na prestação de contas e a registrada nos extratos eletrônicos, além de omissão de gastos sem a respectiva fonte de recursos para se pagamento. 

Segundo a decisão, “foram apuradas a existência de serviços prestados na modalidade de propaganda e publicidade que incorreram em despesas no montante de R$ 9.784,38, não registradas na prestação de contas ao final da campanha, mas em prestação de contas retificadora”, tendo sido comprovado ainda que “o pagamento de despesas de propaganda e publicidade feito diretamente pela candidata, não permite identificar a verdadeira origem dos recursos recebidos no curso da campanha, trazendo dúvidas acerca da regularidade da movimentação financeira”.

Fonte: ClickPB

Transplante de rim de porco em humano é realizado pela primeira vez com sucesso

O procedimento feito no Langone Health, da Universidade de Nova York (NYU), envolveu o uso de um porco cujos genes foram alterados.

Pela primeira vez, um rim de um porco foi transplantado em um humano sem provocar rejeição imediata pelo sistema imunológico do paciente, em um potencial avanço que pode ajudar a aliviar a escassez de órgãos humanos para transplante.

O procedimento feito no Langone Health, da Universidade de Nova York (NYU), envolveu o uso de um porco cujos genes foram alterados para que seus tecidos não contivessem mais uma molécula conhecida por provocar uma rejeição praticamente imediata.

A receptora do transplante foi uma paciente com morte cerebral com sinais de disfunção renal e cuja família consentiu ao experimento antes que ela fosse retirada dos equipamentos de suporte à vida, afirmaram os pesquisadores à Reuters.

Por três dias, o novo rim foi ligado às suas veias e artérias sanguíneas e mantido do lado de fora de seu corpo, garantido acesso aos pesquisadores.

Fonte: CNN Brasil

Prefeito de Ingá faz aniversário natalício e comemora momento especial com recepção ao povo de sua cidade atendendo integralmente recomendações do Ministério Público

O prefeito de Ingá, Robério Burity, faz aniversário de nascimento nesta quarta-feira, 20, em meio à celebração de agradecimento ao Deus criador, pela vida.

Conversando com o Blog do Edil Francis, Robério disse que é muito grato aos seu munícipes pela oportunidade de administrar o destino da cidade, e como forma de retribuição, fará um recepção a todos que com ele queiram compartilhar esse momento especial.

A confraternização pelos 58 anos de vida do prefeito de Ingá será nesta quarta-feira, a partir das 16 horas, no Parque de Vaquejada Burity.

Robério convida a todos e diz que a presença do povo de Ingá será o maior presente que receberá neste momento de alegria

Secretário de Bayeux, Zé Baixinho, vira alvo do Ministério Público acusado de falsificar diploma e poderá perder direitos políticos

Apesar de Zé Baixinho não ter conseguido se reeleger como vereador, ele ocupa cadeira de suplente e é secretário adjunto de Infraestrutura.

O ex-vereador e atual secretário de Bayeux, Zé Baixinho, virou alvo do Ministério Público da Paraíba após denúncia de que havia apresentado documentos falsos no registro de candidatura em 2016. De acordo com a ação civil pública de improbidade administrativa, a que o ClickPB teve acesso, José Inácio da Cunha, mais conhecido como Zé Baixinho, apresentou um histórico escolar de Ensino Médio dos anos de 2008 a 2010 e um certificado de conclusão.

O inquérito policial conduzido pela Polícia Federal apurou que Zé Baixinho não havia estudado na escola que supostamente teria emitido o diploma. O próprio político, em depoimento à Polícia Federal, confirmou que nunca havia estudado na Escola de Ensino Fundamental e Médio Irineu Pinto.

Apesar de Zé Baixinho não ter conseguido se reeleger como vereador no ano de 2020, ele ocupa cadeira de suplente na Câmara de Bayeux. Além disso, o ex-vereador é secretário adjunto de Infraestrutura na Prefeitura de Bayeux na gestão da prefeita Luciene Gomes. 

Os documentos falsos foram apresentados nas eleições de 2016 e permanecem na Identificação do Candidato, de acordo com o  Requerimento de Registro de Candidatura, tendo em vista que Zé Baixinho não tomou providências para retificar ou corrigir as informações. Nas últimas eleições, em 2020, o candidato apresentou a Carteira Nacional de Habilitação como comprovante de escolaridade.

A promotora de Justiça Maria Edligia Chaves Leite pede, em ação junto à 4ª Vara da Comarca de Bayeux, que Zé Baixinho seja condenado por improbidade administrativa, resultando na perda de função pública, suspensão de direitos políticos de três a cinco anos, além de pagamento de multa, ressarcimento integral do dano e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.

Fonte: ClickPB