Senador Veneziano defende que se mantenha fim das coligações: “você vota em fulano e vai estar elegendo sicrano”

Segundo Veneziano, “você vota em Fulano de Tal partido com o qual você se identifica, e vai estar elegendo Sicrano de uma outra instituição partidária que pensa totalmente diferente de você.”

O senador Veneziano Vital do Rêgo defendeu que seja mantido o fim das coligações. Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta sexta-feira (20), conforme apurou o ClickPB, ele disse que, com as coligações, “você vota em Fulano de Tal partido com o qual você se identifica, e vai estar elegendo Sicrano de uma outra instituição partidária que pensa totalmente diferente de você.”

O paraibano informou que o MDB decidirá sobre o tema na próxima semana, em conjunto. “Tivemos uma reunião prévia e ficou definido que, na terça-feira (24), no mais tardar quarta (25) da próxima semana, o MDB apresentará uma posição uníssona, como partido, como bancada no Senado porque mostra exatamente essa integralidade, essa forma de um posicionamento de partido.”

Veneziano criticou as coligações. “Esse ponto é extremamente controverso e, conceitualmente, nós defendemos que não retorne. Por que digo isso? Do ponto de vista pragmático, objetivo existem defesas. Mas, das experiências, as coligações não permitem que a sua opção, por exemplo Luís que queira votar em um determinado candidato ao Legislativo, nos seus três níveis, porque representa o posicionamento ideológico, doutrinário, e seus conceitos, guardando a similaridade do pensar, às vezes você vota em Fulano de Tal partido com o qual você se identifica, e vai estar elegendo Sicrano de uma outra instituição partidária que pensa totalmente diferente de você. Então esse conceito de quem se levanta contra coligações é extremamente compreensível.”

Ainda segundo o senador da Paraíba, “depois o que nós ouvimos no Senado é que mal tivemos uma experiência, que foi a de 2020, nas eleições municipais aonde as Câmaras de vereadores você já não tinha as coligações. E já depois modificar isso é algo questionável.”

Fonte: ClickPB