Secretário Geraldo Medeiros participa de sessão da CMCG e avalia a situação da saúde na Paraíba

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, participou da sessão remota da Câmara Municipal de Campina Grande, desta quinta-feira (07). Durante mais de uma hora ele respondeu aos vereadores e fez um balanço das ações do Estado no combate ao coronavírus na Paraíba. O secretário defendeu o endurecimento das medidas de isolamento social em Campina Grande para evitar colapso no sistema de saúde, mas descarta a possibilidade de “lockdown”.

A sessão iniciou às 09h30 e terminou às 14h20. Os vereadores ainda aprovaram 54 requerimentos focados em ações contra o coronavírus. Entre as proposituras, convites para participar das sessões remotas aos secretários municipais Rodolfo Gaudêncio (Educação) e Maésio Tavares (Ação Social). Além destes, foi aprovado um convite ao empresário Dalton Gadelha, da Unifacisa, para fazer uma apresentação sobre o Hospital Help, que está em fase de construção.

O secretário Geraldo Medeiros lembrou que João Pessoa está correndo o risco de ter um colapso no sistema de saúde. “Se as pessoas não ficarem em casa vamos ter um colapso na rede hospitalar brevemente, principalmente na grande João Pessoa, onde os leitos de UTI estão sendo ocupados rapidamente. Quanto mais leitos são abertos, mais rapidamente estão sendo ocupados. Se persistir essa resistência de adesão ao isolamento, chegará ao colapso”, alertou.

Medeiros lembrou que Campina Grande está numa situação mais confortável, com leitos disponíveis e elogiou o trabalho que está sendo feito na cidade. Por outro lado, expressou sua preocupação com a possível flexibilização do isolamento social em Campina Grande. Ele lembrou que se houver um relaxamento, os números de casos positivos vão subir e o sistema de saúde do município ficará sobrecarregado.

Respondendo aos questionamentos dos vereadores, Geraldo Medeiros desmentiu a informação de que os hospitais de Campina Grande passaria a receber pacientes da capital acometidos pelo Covid-19. Segundo ele, essa possibilidade está totalmente fora de cogitação. Mas voltou a defender o aumento nas medidas de isolamento em João Pessoa e em Campina Grande.

Medeiros esclareceu que a distribuição e reposição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) está acontecendo normalmente em toda rede hospitalar do Estado; também comentou sobre os testes rápidos, que segundo ele, foram adquiridos 310 mil testes rápidos e as primeiras 8 mil unidades entregues foram utilizadas nos profissionais da saúde e da segurança pública. O secretário falou ainda sobre barreiras sanitárias; reforma da Casa de Saúde Dr. Francisco Pinto; uso de hidroxicloroquina e outros assuntos.

O “lockdown” (bloqueio total de determinada região) está descartado em Campina Grande, pelo menos por enquanto. Mas Geraldo Medeiros informou que essa possibilidade já está sendo estudada em João Pessoa. “A região da grande João Pessoa é a nossa maior preocupação nesse momento”, disse.

 

FONTE : CMCG