Repórter da BBC usou de má fé em entrevista com princesa Diana

Um inquérito sobre como a rede BBC conseguiu uma entrevista com a princesa Diana em 1995, na qual ela revelou detalhes íntimos de seu casamento fracassado, concluiu nesta quinta-feira que o jornalista envolvido agiu de maneira fraudulenta e a emissora pública do Reino Unido encobriu o caso.

A BBC iniciou a investigação, comandada pelo ex-juiz John Dyson, em novembro após alegações de Charles Spencer, irmão de Diana, de que ele havia sido enganado para apresentar a princesa ao jornalista Martin Bashir.

“O senhor Bashir o enganou e induziu a marcar um encontro com a princesa Diana”, informou o relatório. “O senhor Bashir agiu inequadamente e violou gravemente a edição de 1993 das Diretrizes dos Produtores sobre procedimentos corretos.”

Durante a entrevista ao programa “Panorama”, assistida por mais de 20 milhões de telespectadores no Reino Unido, Diana chocou a nação ao admitir um caso e contar detalhes de seu casamento com o príncipe herdeiro Charles.

Foi a primeira vez que Diana, que morreu em um acidente de carro em Paris em 1997, fez comentários públicos sobre seu matrimônio desastroso.

Sua observação de que “éramos três neste casamento, então foi um pouco lotado” — uma referência a Charles reacendendo seu relacionamento com Camilla Parker Bowles, agora sua segunda esposa — foi particularmente prejudicial para os Windsors.

Mentiras de Bashir

O relatório de Dyson revelou que Bashir, à época um repórter pouco conhecido, mostrou extratos bancários falsos a Spencer para induzi-lo a arranjar uma reunião com Diana.

Spencer disse que Bashir alegou que Diana estava sendo grampeada pelos serviços de segurança e que dois auxiliares sêniores estavam sendo pagos para fornecer informações sobre ela.

Depois que foi ao ar, Bashir mentiu repetidamente para seus superiores sobre como conseguiu a entrevista, disse o relatório. À medida que os questionamentos continuavam, os executivos da BBC não examinaram sua versão dos acontecimentos de maneira adequada e encobriram fatos sobre como Bashir havia obtido a entrevista.

“Sem justificativa, a BBC ficou aquém dos altos padrões de integridade e transparência que são sua marca registrada”, disse o relatório.

A entrevista trouxe Bashir ao centro das atenções e mais tarde ele passou a realizar entrevistas com outras celebridades, como o falecido cantor norte-americano Michael Jackson.

Na semana passada, a BBC anunciou que ele está deixando seu cargo atual de editor de assuntos religiosos devido a problemas de saúde.

Fonte: R7