Prefeitos assinam plano de gerenciamento de resíduos sólidos na Sedam; gestores ressaltam empenho da secretária Ana Cláudia

Os municípios de Sumé, Barra de São Miguel e Lagoa de Dentro aderiram ao Plano de Ação das Unidades de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Urbanos, ao assinarem, através da Secretaria de Desenvolvimento e da Articulação Municipal (SEDAM), os convênios para a construção de galpões de triagem de resíduos sólidos.

A secretária Ana Cláudia Vital presidiu a reunião, que contou com representações da Superintendência de Desenvolvimento do Meio Ambiente (SUDEMA), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), e do presidente da Federação dos Municípios da Paraíba (FAMUP), George Coelho, além de prefeitos de outras cidades.

A assinatura dos convênios foi celebrada como um marco histórico para as cidades envolvidas porque, conforme acentua o prefeito de Sumé, Eden Duarte, “trata-se de um problema histórico, cuja solução impactará nas questões ambientais, sociais e educacionais”. Eder agradeceu ao governador João Azevêdo e à secretária Ana Cláudia, a quem chamou de “guerreira”, pelo seu empenho na concretização das ações.

Já o prefeito de Barra de São Miguel, João Batista, parabenizou a secretária Ana Cláudia e agradeceu ao governador João Azevêdo, pontuando que “é um passo muito importante para toda a região”, dentro da política de gestão de resíduos sólidos. Ele disse que o seu município já conta com o projeto “Cidade Limpa – Não Jogue Lixo”, e que o mesmo agora será desenvolvido, porque contará com a “parte fisica” (galpão), para o tratamento dos resíduos.

O presidente da Federação dos Municípios da Paraíba (FAMUP), George Coelho, destacou que um dos maiores problemas dos pequenos municípios é a gestão do lixo, e agradeceu ao governador João Azevêdo, por sua sensibilidade diante do problema. George também ressaltou a participação do Ministério Público da Paraíba, que reputa como “de fundamental importância” no projeto.

De acordo com o Plano, Sumé, Barra de São Miguel e Lagoa de Dentro receberão recursos para a construção de galpões de triagem de resíduos sólidos, e organizarão, ao lado dos município parceiros da região, a criação de associações de catadores.

Segundo George Coelho, 79% dos ‘lixões’ da Paraíba já foram erradicados a partir do trabalho integrado entre os municípios.