Em entrevista em Patos, ex-governador RC afirma que João Azevêdo o traiu e terá vida curta na política

Em entrevista ao jornal Hora Onze, da Rádio Universidade, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) criticou a postura do atual govenador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania) e também falou sobre as acusações e operações policiais realizadas contra ele. 

Ricardo Coutinho afirmou que jamais recebeu dinheiro público e que o dinheiro que tem é fruto de 30 anos de trabalho. Segundo ele, é inocente e as acusações contra ele são uma frma de perseguição política. Questionado se ele sustentava o argumento de que é inocente ele respondeu: “evidentemente que sustento”. 

O ex-governador destacou vários pontos do seu trabalho na Paraíba. Segundo ele, fez a economia do estado crescer de forma significante e promoveu desenvolvimento e crescimento para o estado. Entre as obras estão: “construção de escolas de tempo integral, quartel de Bombeiros, estradas, permuta do presídio com a FIP, PIB da Paraíba cresceu 14,8%”.

Ricardo disse também que foi vítima de um golpe político e que alguns agentes da Justiça colaboraram com isso, citando o que aconteceu com o ex-presidente Lula. Ele disse que fizeram contra ele exatamente o que fizeram contra a ex-presidente Dilma.

“A Paraíba foi do golpe contra Dilma até a ascensão de Bolsonaro, a porta aberta de resistência e defesa da democracia, na defesa de governos que deram certo e têm posição política”.

Ricardo Coutinho aproveitou ara reafirmar que será candidato em 2022. Ele disse que foi bem nas eleições e que está mais do que pronto para concorrer. Ricardo assegurou que a Paraíba irá reconhecer o trabalho que ele realizou no estado.

Sobre sua relação com João Azevêdo, seu aliado político e sucessor no governo da Paraíba, indicado pelo próprio Ricardo, ele considerou como fraco, covarde e disse que ele terá vida curta na política agindo da forma que está fazendo.

“João Azevedo fez mais do que uma traição política, porque traição política existe demais, não é anormal. É um governo sem alma, porque vendeu a alma e o melhor projeto que este o estado já teve”, finalizou.

Blog do Jordan Bezerra | Política