CPI: Bolsonaro chama Renan de bandido e desdenha de relatório

Ao saber que deve ser enquadrado em 11 crimes pelo relator da CPI da Covid-19, presidente criticou senador

O presidente Jair Bolsonaro minimizou a notícia de que o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, vai pedir o indiciamento dele por ao menos onze crimes no relatório final, que será apresentado na próxima terça-feira (19). Além disso, o chefe do Executivo chamou o parlamentar de “bandido”.

“Sabia que eu fui indiciado hoje por homicídio? Alguém está sabendo aí? A CPI me indiciou por homicídio. O Renan Calheiros me indiciou por homicídio. Onze crimes. O Renan me chama de homicida. Um bandido daquele. Bandido é elogio para ele. O Renan está achando que eu não vou dormir porque está me chamando de homicida, está de sacanagem”, comentou Bolsonaro, nesta sexta-feira (15), ao conversar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

O presidente Jair Bolsonaro minimizou a notícia de que o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, vai pedir o indiciamento dele por ao menos onze crimes no relatório final, que será apresentado na próxima terça-feira (19). Além disso, o chefe do Executivo chamou o parlamentar de “bandido”.

“Sabia que eu fui indiciado hoje por homicídio? Alguém está sabendo aí? A CPI me indiciou por homicídio. O Renan Calheiros me indiciou por homicídio. Onze crimes. O Renan me chama de homicida. Um bandido daquele. Bandido é elogio para ele. O Renan está achando que eu não vou dormir porque está me chamando de homicida, está de sacanagem”, comentou Bolsonaro, nesta sexta-feira (15), ao conversar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

Fonte: R7