Astronauta registra erupção nas Ilhas Canárias do espaço

Vulcão de Cumbre Vieja está em atividade desde o dia 19 de setembro e não há registro de mortes. Vídeos mostram a lava avançando sobre a cidade, demolindo casas e invadindo uma piscina.

Um astronauta francês fotografou a erupção do vulcão de Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, vista do espaço nesta quarta-feira (22).

Thomas Pesquet, que está em missão pela agência europeia na Estação Espacial Internacional (ISS), divulgou o registro em seu perfil no Twitter.

“O vulcão de La Palma em erupção”, escreveu o astronauta. “O resplendor alaranjado da lava contrasta com a escuridão do Oceano Atlântico e deixa tudo mais impressionante.”

Pesquet comentou ainda que o brilho da lava parece estar “perto demais” das luzes da cidade. A erupção já destruiu pelo caminho carros e dezenas de casas, mas não há registro de mortes.

Forte atividade após 50 anos

A primeira erupção dos últimos 50 anos do vulcão Cumbre Vieja levou à retirada de mais de 5 mil pessoas da ilha La Palma, no arquipélago espanhol no Atlântico.

O vulcão entrou em erupção no domingo (19), no parque Cumbre Vieja, em La Palma. Imagens feitas com drones mostraram a lava atingindo uma piscina na região.

Até 84 dias de erupção

Segundo o Instituto Vulcanológico das Canárias (Invulcan), a erupção de Cumbre Vieja pode chegar a durar até 84 dias. No entanto, os especialistas destacaram que ainda é difícil estabelecer um prazo exato para o fim da atividade vulcânica.

“É aceitável dizer que trabalhamos com uma estimativa de duração de 24 a 84 dias, com uma média geométrica calculada em 55 dias de duração”, disse o Invulcan em nota.

A atual erupção começou em 19 de setembro após uma série de atividades sísmicas – com tremores de terra e terremotos de menor magnitude – ter sido registrada na ilha de La Palma desde o dia 11, segundo o Instituto Geográfico Nacional (IGN) da Espanha.

Reprodução/Twitter/Thomas Pesquet

Fonte: G1