Antonia Fontenelle vira ré após chamar DJ Ivis de ‘paraíba’

De acordo com informações do Tribunal de Justiça da Paraíba, ela tem dez dias para prestar os devidos esclarecimentos sobre o caso.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A atriz e youtuber Antonia Fontenelle, 49, foi denunciada pela Justiça da Paraíba e agora vira ré num processo por xenofobia. De acordo com informações do Tribunal de Justiça da Paraíba, ela tem dez dias para prestar os devidos esclarecimentos sobre o caso.

A denúncia e o indiciamento haviam sido feitos há oito meses e agora o inquérito vira ação penal. Tem como base um vídeo em que Fontenelle se refere ao músico DJ Ivis, acusado de agredir a mulher em 2021, de “paraíba”. Na ocasião, ela falava sobre o caso e fez o seguinte comentário.

“Esses paraíbas fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo”, disse Fontenelle. Posteriormente, ela tentou se justificar no Instagram. “Paraíba é força de expressão, quem faz ‘paraibada’, como por exemplo bater em mulher. Esses machos escrotos que ganham uns trocados e acham que podem tudo”, disse.

De acordo com a decisão da Juíza de Direito Shirley Abrantes Moreira Régis, a defesa da atriz pode arguir preliminares e alegar tudo o que interesse a ela e “oferecer documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas, qualificando-as e requerendo sua intimação quando necessário”.

Procurada, Antonia disse que ainda não tinha conhecimento sobre o caso. Seu advogado, porém, não respondeu as solicitações até a publicação deste texto. O prazo de dez dias para defesa começa a valer do momento e que ela recebe o processo.

Essa não é a primeira vez que o nome da youtuber se vê atrelado à xenofobia. Em fevereiro de 2021, a atriz mexicana radicada no Brasil Gisele Itié entrou com ao menos três processos contra Antonia, dois criminais e um cível.

“Temos um processo por injúria, por ela ter ofendido a Giselle, e outro caso por racismo, porque ela falou algumas coisas e não apenas isso de ‘voltar para o México’. E tem um processo civil que é por tudo”, disse o advogado da atriz na ocasião.

O advogado de Antonia negou o crime. “A senhora Antonia não é xenófoba (xenofóbica), trata-se de uma intelectual que usou a frase ‘volta para o seu país’, segundo ela, no melhor sentido Lewis Carrol”, explicou, se referindo ao romancista inglês autor do clássico “Alice no País das Maravilhas”.

Fonte: FOLHAPRESS