ALPB lamenta morte do prefeito de Riacho de Santo Antônio

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) emitiu nota neste sábado (05), lamentando a morte do prefeito de Riacho de Santo Antônio, Gilson Lima, e do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Cuité de Mamanguape, José de Augusto Meireles, conhecido por ‘Zé Branco’.

Gilson Lima morreu na manhã deste sábado, vítima de Covid-19. Já Zé Branco tinha 84 anos e faleceu na madrugada em decorrência de um câncer de pele.

Confira na íntegra:

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, em nome de todos os parlamentares e servidores da Casa de Epitácio Pessoa, vem a público lamentar as mortes do prefeito de Riacho de Santo Antônio, Gilson Lima, e do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Cuité de Mamanguape, José de Augusto Meireles, conhecido por ‘Zé Branco’.

Gilson Lima tinha 45 anos e faleceu na manhã deste sábado vítima da Covid-19. Ele foi infectado pelo vírus no final do mês de maio, estava cumprindo a quarentena em casa, mas devido às complicações da doença, foi internado na UTI do Hospital Pedro I, em Campina Grande, e não resistiu. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento do prefeito, mas devido às restrições sanitárias devem ocorrer apenas para poucos amigos e familiares.

Já Zé Branco tinha 84 anos e faleceu na madrugada, no Hospital Napoleão Laureano, na Capital. Ele estava passando por um tratamento de câncer de pele, mas não resistiu às complicações da doença. Ele foi vereador da cidade e presidente da Câmara por duas vezes e é avô da atual vice-prefeita Dayany Dantas. O sepultamento de Zé Branco está marcado para às 16h deste sábado, no cemitério da cidade.

A Covid-19 tem feito mutas vítimas na Paraíba. Na última sexta-feira (04), o secretário de Saúde do município de Patos, no Sertão da Paraíba, Eisenhower Alves de 42 anos, morreu em decorrência de complicações pelo vírus. Ele estava internado no Hospital de Clínicas, em Campina Grande, desde o último domingo (31), se tratando da doença

Redação